• Artigo Sílvio dos Santos - Navegação na Hidrovia do São Francisco

    O médio São Francisco tem início na montante dos obstáculos de Paulo Afonso e Xingó, incluindo o Lago de Sobradinho. O Rio São Francisco foi represado com a usina hidrelétrica de Sobradinho, na década de 1960, e a construção de eclusa permitiu a continuidade da navegação fluvial no médio e no alto São Francisco. As barragens em Paulo Afonso e Xingó não dispõem de eclusa, condição que não permite a navegação entre o médio e baixo São Francisco

  • Aumente a segurança de navegação marítima com bóias de marcação virtual

    Nos últimos meses, a equipe de P&D da EIVA trabalhou em uma nova solução de sistema, o NaviSuite Perio. Ele fornece às autoridades portuárias e de outras hidrovias a possibilidade de substituir bóias de marcação por bóias virtuais, que são gerenciadas por meio de uma interface de usuário de software e nunca realmente implantadas fisicamente no local, mas ainda são exibidas aos usuários de AIS como bóias reais em um determinado local na água

  • Brasil de muitos rios e pouca política hidroviária

    O primeiro canal artificial para a navegação fluvial conhecido é o Grande Canal da China construído no século VI. Na Europa o canal “Naviglio Grande ligou Milão ao Mar Adriático no século XI e na Alemanha o canal de Stecknitz em 1398.

  • Depois do desinteresse, áreas portuárias são leiloadas

    O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, comemorou o resultado do leilão de três áreas nos portos de Santos e Paranaguá, realizado hoje (13) na B3. “Superou a expectativa.