• Quais as diferenças entre Freight Forwarders e NVOCC?

    Os Freight Forwarders são empresas que, a grosso modo, mandam os fretes (cargas) adiante, fazem acontecer os processos da cadeia logística. Já os NVOCCs são empresas consolidadoras de carga que foram criadas, nos anos 80, pelos próprios armadores que preferiam não se dedicar a consolidar pequenas cargas.

  • Riscos da renovação antecipada da malha ferroviária paulista à empresa Rumo

    O contrato vigente prevê o encerramento da concessão da malha ferroviária paulista à Rumo Logística em dezembro de 2028. O Ministério da Infraestrutura e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) apresentaram proposta de prorrogar antecipadamente o contrato por mais 30 anos. Em contrapartida, a Rumo se comprometeria a realizar obras de ampliação da capacidade do transporte de cargas e de resolução de conflitos urbanos em cidades paulistas que são cortadas pela ferrovia

  • Rumo promete revolucionar a importação de fertilizantes no Brasil

    Maior concessionária ferroviária do País, a Rumo começa em 2018 a transportar fertilizantes entre as duas pontas de seu principal corredor de exportação de grãos: o Terminal do Porto de Santos (SP) e o Terminal Multimodal de Rondonópolis (MT).

  • Salão de logística acontece até quinta

    Até quinta-feira (19) grandes players do mercado e profissionais de logística da América Latina se encontrarão na Movimat - Salão Internacional de Logística Integrada, na São Paulo Expo, na capital paulista.

  • Santos Brasil e John Deere fecham contrato logístico

    Um dos maiores fabricantes mundiais de equipamentos agrícolas e de construção civil, a John Deere é o novo cliente da Santos Brasil. O contrato reforça a expertise logística da Companhia no setor de maquinários e envolve todas as suas operações na Baixada Santista, tanto para exportação quanto para importação de veículos e peças da John Deere.

  • Santos recebe workshop sobre gestão da Cadeia Logística Portuária com engenheiro do programa CAF-SELA

    Será realizado no próximo dia 21 de janeiro, na sede da Praticagem de Santos, o workshop gratuito "Gestão da Cadeia Logística Portuária: convergência entre tecnologia e gestão para os portos do futuro". Com apoio da Praticagem e organização da Maritime Law Academy, o evento será ministrado pelo coordenador técnico do programa CAF-SELA, engenheiro Luis Ascencio

  • Segurança e uso de blockchain na logística

    Como o blockchain funciona como um bloco de informações, onde todos os processos e transações formam um histórico único e criptografado de ponta a ponta, e com a inserção de contratos inteligentes nessa cadeia, é possível garantir a integridade dos processos e ter certeza de que a peça que chegou ao pátio de montagem é a legítima

  • Segurança jurídica e redução de custos na logística de comércio exterior

    Os custos portuários e a imprevisibilidade nos custos de transporte marítimo contribuem, cada vez mais, para o afastamento das pequenas e médias empresas. Esse problema não vem sendo resolvido adequadamente pelo Poder Judiciário, em face da sobrecarga de processos e da falta de capacitação adequada e vivência no setor, da maioria dos magistrados, em que o seu esforço para amenizar esse problema

  • Senador exalta PEC 39 e pede mais segurança para investidores

    O Esquenta WebSummit Portogente 2017 apresenta nesta segunda-feira (16) vídeo em que o presidente da Frente Parlamentar de Logísica, senador Wellington Fagundes (PR-MT), exalta a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 39 e fala em trabalhar para garantir maior segurança jurídica para potenciais investidores no setor de portos e logística no Brasil

  • Suape: sem retirada de produtos, terminais registram altas taxas de ocupação

    O Complexo calcula que uma média de 1.600 a 2.000 caminhões/dia (70% de combustíveis) estão deixando de ter acesso ao Porto. Outros 1.800 veículos importados estão no Pátio Público de Veículos 1 e não foram escoados via rodoviária

  • Supply chain: onde nasce a transformação digital

    Quando a Adidas lançou o tênis de modelo AM4LDN (Adidas Made For London) para os maratonistas de Londres, em outubro do ano passado, a marca deu o start à jornada de agilidade e proximidade do consumidor final, disparando na frente de muitos concorrentes.

  • Tecnologia da Informação Aplicada à Logística

    No mercado atual em que vivemos com a competitividade em alta, a empresa que não se atualiza com as especificações e exigências do mercado, acabam perdendo espaço e, consequentemente, clientes. Para aumentar a competitividade de uma empresa é fundamental e muito utilizado a melhoria da estratégia logística.

    Essas estratégicas logísticas muitas vezes estão associadas à revisão de planejamentos e, também, a troca de equipamentos por outros mais avançados que permitem maior eficiência, como por exemplo, a inserção cada vez maior da Tecnologia da Informação (TI) através de softwares. Para um melhor entendimento do uso desses sistemas, aqui iremos falar um pouco sobre como a Tecnologia da Informação se aplica à Logística.

    tecno da Infor aplicada à log fig 1
    A TI revolucionou a logística e continua sendo um grande aliado competitivo das empresas.

    A TI é um grupo de atividades que incluem o uso de software, banco de dados e uma arquitetura de rede que trabalham para tornar mais fácil o acesso e o gerenciamento das informações das organizações. Sendo assim, facilitam a vida de seus usuários. A área de TI utiliza a informática para prover informações que auxiliam as atividades que se destinam, a produzir, transmitir, armazenar, acrescentar e interpretar os dados, a fim de obter resultados mais precisos e agilizar a taxa de resposta entre setores, clientes e fornecedores.

    A TI, seus bancos

    ...
  • Temáticas que reluzem no setor de transportes, portos e o Arco Norte como solução

    O modelo defendido pelos profissionais para utilizar nos portos brasileiros é o Landlord Port, presente em todos os portos mundiais competitivos e apontado pelo Banco Mundial como o mais indicado e competitivo, ocorrendo nos Portos de Rotterdam, Hamburgo, Singapura, Shangai e demais portos.

  • Tempo de Ressuprimento

    Tempo de Ressuprimento é uma expressão logística que diz respeito à somatória do Tempo de Compra, mais o Tempo de Processamento e Embarque pelo fornecedor, mais o Tempo de Transporte e mais o Tempo de Recebimento (conferência, testes, etc.), ou seja, trata-se da duração total dos processos até a mercadoria ficar disponível para utilização.

     

  • Terminal de Petróleo no Açu realiza primeira operação ship-to-ship com VLCC

    Os navios petroleiros da classe VLCC estão entre os maiores do mundo, com capacidade de armazenamento de até 2 milhões de barris de óleo cru

  • Teste seus conhecimentos sobre o universo portuário e logístico

    Explorando as mais diversas ferramentas disponíveis na Internet, a equipe do Portogente publica questionários, pesquisas e listas com a intenção de aprimorar o conhecimento do público que acessa o site

  • THC “rachadinha” e recuperação de créditos logísticos e tributários

    Estudo analisou dados dos 40 principais portos internacionais envolvidos no comércio exterior brasileiro, que representaram, em 2018, 80% da movimentação portuária, na importação ou exportação, mas não considerou que o modus operandi da cobrança se dá sem qualquer controle pela Antaq. Afinal, o THC pode ser cobrado pelo transportador marítimo ou seu agente intermediário, para fins de ressarcimento ao terminal onde o contêiner é movimentado

  • Tipos de navios, suas classificações e terminologias

    Este artigo do Portogente apresenta particularidades do mundo naval e detalhes sobre os mais diversos tipos de navios, além dos termos técnicos adotado no segmento da navegação

  • TMS - Transportation Management Systems (Sistemas de Gestão de Transportes)

    O sistema de gestão de transportes (TMS) é um software que pode ser utilizado tanto sozinho como em conjunto com o ERP, sua utilidade é o gerenciamento dos transportes, que possibilita o usuário ver e fiscalizar toda a operação logística.

    Este software ajuda no planejamento, realização, fiscalização e controle das atividades ligadas a: carga, expedição, emissão de documentos, entregas, recolhimento de produtos, rastreamento da frota e produtos, apoio à negociação, planejamento de rotas e modais, monitoramento de custos e nível de serviço, e planejamento e execução de manutenção da frota.

    tms fig 1

    Vantagens:

      1. Monitoramento e controle eficiente;
      2. Comunicação direta;
      3. Término de possíveis erros de rota.

    Desvantagens:

      1. Mau uso pode acarretar grandes falhas;
      2. Deve se tomar cautela na forma que for implantar.

    Conheça outros sistemas de informação aplicados à logística: CRM (Customer Relationship Management), EDI (Electronic Data Interchange), WMS (Warehouse Management System) e ERP (Enterprise Resource Planning).

  • Transporte Rodoviário

    O Transporte Rodoviário é aquele que se realiza em estradas de rodagem, com utilização de veículos como caminhões e carretas. O transporte rodoviário pode ser em território nacional ou internacional, inclusive utilizando estradas de vários paises na mesma viagem.