• Após Lava Jato, empresa reposiciona marca

    Com o objetivo de resgatar a credibilidade no mercado e se preparar para assumir outros desafios operacionais, empresa fundada em 1966 para atuar em empreendimento imobiliário, engenharia e construção, agora quer estar presente na área de óleo e gás. Por isso, a Schahin assumiu nova identidade, sendo, agora a Base

  • Estrangeiras são maioria nas próximas rodadas de pré-sal

    A 2ª e 3ª Rodadas do Pré-sal estão marcadas para o dia 27 com um total de 16 empresas habilitadas, sendo 14 delas estrangeiras.

  • Novos tempos na indústria de óleo e gás

    Após um longo período de retração nos negócios, por conta da queda vertiginosa na demanda conjugada com aumento de oferta, a indústria de óleo e gás começa a apresentar sinais de otimismo.

  • O pré-sal precisa continuar sendo nosso

    Por Murilo Celso de Campos Pinheiro, presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp) e da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE)

    A aprovação pelo Senado, com a decisiva anuência do Governo Dilma, do Projeto de Lei 131/2015, de autoria de José Serra (PSDB/SP), significa, na prática, a entrega da exploração das reservas na camada do pré-sal às petroleiras estrangeiras. A votação feita em 24 de fevereiro último acaba com a obrigatoriedade da participação mínima de 30% da Petrobras e passa a existir uma preferência à empresa que será submetida ao Conselho Nacional de Política Energética. Ou seja, deixamos de ter um projeto de Estado relativo a essa riqueza fabulosa do povo brasileiro.

    É de se perguntar por qual motivo o Brasil abriria mão voluntariamente de um recurso que lhe pertence e que tem condições de explorar, pois, ao longo de décadas, a nossa engenharia desenvolveu a tecnologia necessária para tanto. Para se ter uma ideia da dimensão do que está em jogo, conforme divulgado pela Agência Brasil no ano passado, estudo do Instituto Nacional de Óleo e Gás da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) aponta para a existência de ao menos 176 bilhões de barris de recursos não descobertos e recuperáveis de petróleo e gás na área do pré-sal. Conforme a pesquisa, há 90% de chance de essa previsão se confirmar, podendo esse número ser ampliado, passando dos 200 bilhões.

    Em sua edição de 2012 do projeto “Cresce Brasil + Engenharia + Desenvolvimento” a Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), entidade filiada à nossa confederação, chama a atenção para a importância do modelo de partilha proposto para a exploração do pré-sal, que ampliava a parcela da riqueza mineral que caberia ao Estado e à sociedade e fortalecia a Petrobras. Além disso, seria instituído um fundo de desenvolvimento para que os recursos oriundos das novas

    ...
  • Prorrogações de contrato são antecipadas no Porto de Niterói

    As empreiteiras Nitshore e Nitport tiveram seus contratos de arrendamento no Porto de Niterói (RJ) antecipadamente prorrogados por 12 anos. A primeira firmou contrato de cerca de R$ 40 milhões e a segunda, de R$ 23 milhões. Os investimentos deverão ser aplicados até 2023.

  • R$ 1,6 bilhão para indústria naval

    Foram aprovados, no dia 24 último, o montante de R$ 1,6 bilhão para financiamento de projetos da indústria naval no país. O valor foi estabelecido durante reunião do Conselho Diretor do Fundo de Marinha Mercante (CDFMM), do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MTPA).