A Repom, marca da Edenred Brasil, líder em soluções de gestão e pagamento de despesas para frota própria e terceirizada, realizou um levantamento sobre a movimentação de veículos de frotas em cerca de 800 praças de pedágios de todo o País. O mapeamento mostra um recuo médio de 40% na passagem de veículos de frotas entre 1º e 28 de março, eventual reflexo da redução de atividades, e de medidas de isolamento como prevenção à covid-19.

O estudo considerou o deslocamento de veículos de frotas leves e pesadas que circularam nas principais rodovias brasileiras. Logo que anunciada as medidas de isolamento, o número de passagens apresentou um recuo de 1,38% (de 8 a 14/3) e 0,9% (de 15 a 21/3), quando cada período é comparado com a primeira semana de março, considerada o mais próximo da rotina comum nas praças de pedágio. O cenário mudou de forma significativa na quarta semana, com queda de 41%, considerando os dados até o dia 28. 

"Ao analisar o comportamento das frotas que circulam pelas praças de pedágio brasileiras, percebemos que, no último mês, os veículos que estavam nas rodovias também rodaram menos. Isso fica claro quando comparamos o número de passagens com a de veículos que circularam nas rodovias, pois a queda no número de passagens é duas vezes maior que a de veículos em circulação, que ficou em 23%", explica o Head de Mercado Rodoviário da Edenred Brasil, Thomas Gautier. 

O levantamento também destaca o recorte por tipo de frotas, e considerando os veículos leves e médios, a redução de passagens é ainda maior, chegando a 48% na última semana do mês. O número de veículos em circulação também recuou 28% no comparativo com a primeira semana de março.

Já com as frotas de cargas pesadas, há mudanças significativas de comportamento, mas em um ritmo menor. No ápice das medidas de isolamento, na quarta semana do mês, o número de passagem dos pesados recuou 31%. Já o número de circulação de veículos baixou 15,3%, na última semana do mês. "Há reflexos na movimentação de veículos de carga, mas o número fica ainda menor, quando comparado ao de frotas médias e leves, o que reflete uma circulação em andamento de fretes de serviços essenciais", finaliza Gautier.

Movimentação nas principais rodovias

O levantamento da Repom também apresenta o comportamento nas praças de pedágios de algumas das principais rodovias brasileiras. Na Rodovia Anhanguera (SP-330), a última semana de março apresentou um recuo de 42,5% no número de passagens e de 33,3% no número de veículos, no comparativo com a primeira semana do mês. Não muito distante desse cenário, na BR-116, as passagens recuaram 39,5% e a circulação de veículos baixou 28% no mesmo período. Já na BR-163, importante rota de escoamento de grãos, houve redução de 39% no número de passagens e de 28,5% no número de veículos, entre os dias 22 e 28 de março.

Por meio da base de dados de sua solução de Gestão de Pedágio, o levantamento realizado pela Repom, considerou mais de 11 milhões de passagens em 800 praças de pedágios de todo o País.

Atuando como LogFintech, a marca disponibiliza para o mercado rodoviário um leque completo de soluções logísticas e financeiras com alta tecnologia, que suprem as necessidades e ineficiências da cadeia logística de ponta a ponta; ou seja, da pré à pós-viagem. Com uma expertise de mais de 25 anos, a Repom conta com um forte DNA financeiro e de inovação por meio de suas plataformas, usando metodologia ágil para que seus públicos atinjam altos níveis de eficiência nas operações.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

  escreva corporativas