Chega um momento na vida de qualquer empreendedor em que ele precisa aprender como calcular o valor de uma empresa. Normalmente, essa hora chega quando ele precisa recolher investimentos de investidores-anjo ou quando vai vender o negócio para que outra pessoa possa tocá-lo em diante.

No entanto, é comum ter dificuldades nessa hora. Afinal, como calcular o valor de uma empresa? Que tipo de elemento levar em consideração na hora de estipular o seu preço? Será que existe um padrão específico usado por todas as empresas do mercado? Na verdade, não.

Pois é: não existe um padrão de valuation pelo mundo. Existem, claro, várias formas de como avaliar uma empresa e então tentar montar um valor de mercado com base na percepção do público. Siga a leitura para descobrir algumas dessas formas!

Como calcular o valor de uma empresa: 3 formas

1. Pela Renda

A primeira maneira de como calcular o valor de uma empresa é pela sua renda. Tecnicamente, o nome dessa forma de valuation é Fluxo de Caixa Descontado. O objetivo é entender o valor de um negócio estimando o seu fluxo de caixa no futuro. Essa é a técnica mais usada no mercado nacional e internacional e, portanto, é a que você deve dominar mais facilmente para poder atuar no mercado.

O processo de valuation pela renda tem três etapas. São elas:

● Estimar o fluxo de caixa da empresa para os próximos períodos ao fazer a conta de projeção de valor recebido menos a projeção de valor gasto;

● Determinar uma taxa de desconto desse fluxo com base nos riscos da empresa, outras oportunidades de investimento e fatores que seja específicos para um determinado mercado;

● Por fim, trazer os resultados para o valor presente e somá-los para chegar ao valuation.

É importante ter em mente que essa taxa de desconto pode variar de investidor para investidor, de mercado para mercado e de empresa para empresa. Ela é, normalmente, uma espécie de “reguladora” que tenta medir o subjetivo do mercado e, portanto, varia de pessoa para pessoa.

2. Pelo mercado

Uma maneira de fazer o valuation de uma empresa é calculá-lo com o de outra marca do mesmo segmento e mais ou menos da mesma posição em contextos semelhantes. Para fazer isso, no entanto, é necessário ter acesso a informações financeiras privadas das empresas (exceto as de capital aberto).

Funciona assim:

● Primeiramente, você pega uma empresa de capital aberto cujo valor de mercado é conhecido (é só somar todas as suas ações). É importante que essa empresa seja do mesmo segmento daquela que faremos o valuation;

● Então, pega o relatório financeiro dessa empresa e usa algum parâmetro que faça mais sentido para o mercado em questão. Pode ser lucro, EBITDA, vendas, etc.;

● Divide o valor das ações pelo parâmetro escolhido para encontrar o múltiplo da empresa;

● De posse desse dado, é hora de fazer o mecanismo oposto. Supondo que a empresa que faremos o valuation terá uma taxa de crescimento similar a da empresa analisada, usamos o múltiplo obtido e o jogamos na fórmula com base na informação financeira que temos.

Vejamos um exemplo para deixar mais claro. Suponha que vamos fazer o valuation da Empresa A. Para isso, olhamos para a Empresa B, que é uma companhia compatível.

A Empresa B tem valor de mercado na Bolsa de R$500 milhões e teve um Lucro Operacional de R$50 milhões. Ao dividir os dados, chegamos ao múltiplo de 10 (500/50).

Agora, vamos ver o valuation da Empresa A. Sabendo que ela teve um lucro operacional de R$500 mil e usando o mesmo múltiplo de 10, podemos multiplicar os dados e chegar a um valuation de R$5 milhões.

O problema desse método é que ele pode chegar a número muitos irrealistas se mal usado. Um exemplo foi o valuation da WeWork, que foi um gigantesco fracasso por causa disso.

3. Pelos ativos

Por fim, um terceiro método de chegar ao valor de uma empresa é considerar todos os seus ativos. Basicamente, usa-se da contabilidade para determinar o valor de todos os ativos de uma empresa, como patentes, máquinas e imóveis. Depois de somado tudo, obtemos o patrimônio contábil da empresa e seu montante de liquidação. Esse é o seu valor.

Normalmente, esse método só é usado com empresas que enfrentam dificuldades financeiras e estão em estágio de liquidação. Afinal, é um método que chega a um valor muito abaixo do mercado. Para a empresa, é uma desvantagem e ela só aceitaria esse método em caso de desespero.

Pronto, agora você já sabe como calcular o valor de uma empresa com 3 métodos diferentes, todos eles usados no mercado regularmente. O mais preciso e mais usado é o pela Renda, mas outros também podem ser aplicados em determinados momentos.

No entanto, é importante ter cuidado com os métodos de valuation para não ficar apaixonado por uma empresa que não vale o que deu na conta, como o caso citado anteriormente.

E aí, gostou do conteúdo? Então comente abaixo!

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente