Existem vários lugares próximos à capital paulista onde é possível relaxar, além de conhecer áreas históricas, culturais e com bastante natureza. Veja alguns deles!

As férias finalmente chegaram, e você quer muito passar uns dias fora de São Paulo para descansar, ter mais contato com a natureza e conhecer lugares novos. Contudo, ainda não sabe bem para onde ir, por isso procura por possíveis destinos.

Essa busca parece simples, mas requer a habilidade de reconhecer quais tipos de atividades você deseja fazer e saber como distribuí-las ao longo do tempo disponível para as férias.

Por isso, se você ainda não definiu o destino da sua próxima viagem, confira algumas dicas de lugares interessantes para ir antes de comprar a sua passagem na rodoviária do Tietê.

Rio de Janeiro

A capital carioca é um dos lugares mais visitados por turistas nacionais e estrangeiros. A fama não é à toa: há praias lindas (como Copacabana, Ipanema, Grumari, Praia Vermelha, Arpoador, Barra da Tijuca, entre outros), bares e restaurantes animados, além de lugares históricos diversos (desde o Cais do Valongo e a Biblioteca Nacional até a Rua do Arpoador, o Mosteiro de São Bento e o Arco do Teles).

Para quem curte atividades culturais, existem inúmeros lugares para visitar, como o Centro Cultural Banco do Brasil (localizado em um edifício com traços neoclássicos de 1906), o Cine Odeon, o teatro Rival, o Museu de Arte do Rio (MAR), o Palácio do Catete, o Museu de Arte Moderna do Rio (MAM), o Museu do Negro, entre muitos outros. Para quem gosta de programas boêmios, vale passar nos bares da Lapa e curtir um show no Circo Voador.

Curitiba

Esta é outra cidade próxima de São Paulo e com inúmeros lugares incríveis para você conhecer. Curitiba é repleta de parques e belíssimas áreas verdes, como o Jardim Botânico (que possui forte inspiração francesa), o Parque Barigui, o Bosque Zaninelli, o Parque Tanguá, o Parque São Lourenço, entre outros.

Além disso, vale visitar a feira do Largo da Ordem no domingo, especializada em antiguidades, artesanatos e gastronomia. O local fica no centro histórico da cidade, que possui inúmeros bares, restaurantes e lojas. A região é bastante agitada nos finais de semana, sendo uma ótima pedida para tomar uma cerveja no estilo curitibano com os amigos.

Belo Horizonte

Esta é outra opção ótima para viajar saindo de São Paulo. A capital mineira é famosa pelos petiscos e bares, o que não é de surpreender, já que a comida mineira é uma das mais famosas e queridas do Brasil. Ao pedir um bom pão de queijo, conheça aqueles recheados com pernil — o jeito tradicional de comer essa iguaria mineira.

A Praça da Liberdade, no bairro Savassi, é outro lugar para visitar, especialmente para quem gosta de mais contato com a natureza. Também vale conhecer o Centro Cultural Banco do Brasil, que conta com uma boa programação, um restaurante e uma livraria charmosa.

Ainda é possível conhecer o Parque Serra do Curral, o Mirante das Mangabeiras e a famosa Lagoa da Pampulha. Para quem gosta de arte contemporânea, o Museu de Arte da Pampulha é imperdível. Se você admira inovações arquitetônicas, não deixe de visitar a Igreja São Francisco de Assis e a Casa do Baile.

Ribeirão Preto

O interior do estado possui inúmeros lugares para você visitar. Sem dúvida, um dos mais famosos é a cidade de Ribeirão Preto. Você também pode passear pelo Jardim Japonês, que reúne lagos, plantas ornamentais, pontes e quiosques. Para quem gosta de conhecer áreas com natureza, vale ir aos parques Doutor Luiz Carlos Raya e Curupira.

A cidade possui vários prédios históricos, como o Theatro Pedro II, que impressiona não só pela arquitetura, mas também pela ótima acústica, o que o torna um dos melhores teatros do país. Outro espaço para conhecer é o Museu do Café, prédio histórico que mostra a história da região e o desenvolvimento ligado à economia cafeeira. Para finalizar, há o Museu Cândido Portinari, que foi lar de um dos maiores pintores brasileiros do século XX.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*Todo o conteúdo contido neste artigo é de responsabilidade de seu autor, não passa por filtros e não reflete necessariamente a posição editorial do Portogente.

O que você achou? Comente