Segurança e desenvolvimento nacionais são resultantes de processos e situações a serem alcançados. Profundidade dos portos é condição estratégica para praticar comércio competitivo e tem reflexos na balança comercial.

É prematuro e prejudicial, aos interesses nacionais, o recurso apresentado pela holandesa Van Oord que contesta a proposta vitoriosa com menor preço da DTA Engenharia para dragar o canal de acesso ao Porto de Santos (SP). Isso pode causar mais demora no restabelecimento das profundidades de projeto do porto e, pelo que se tem visto, gerar fuga de navios e prejuízo ao negócio portuário. Tal expediente só se justificará caso a empresa vencedora venha a deixar de cumprir alguma cláusula contratual.

Draga dad 12DEZ2019

Editorial | Portogente
Sem dragagem Porto de Santos perde navios

O fato de apresentar o recurso no limite do prazo, e ainda que legal, desconsiderando a situação emergencial da dragagem do principal porto do Brasil, indica uma estratégia ameaçadora. Transparece uma tentativa de inviabilizar, ou viabilizar sob seus interesses, o sistema portuário brasileiro. Situação grave e que se configura da alçada da segurança nacional, montada por uma empresa estrangeira. Objetivamente, o que está sendo prejudicado é o comércio internacional brasileiro.

Editorial | Portogente
De costas à transparência no Porto de Santos

Recentemente, Portogente revelou um superfaturamento de R$ 18.000.000,00, envolvendo a empresa Belga de nome fantasia Dragabrás, na dragagem do mesmo canal de acesso ao Porto de Santos. Caso que, inexplicavelmente, ainda não teve aberto procedimento de apuração, e para o qual há demanda não respondida até hoje pelo Conselho de Administração (Consad) da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), administradora do Porto de Santos.

Editorial | Portogente
Custo do Porto de Santos ameaçado

O exemplo mais emblemático da relevância da dragagem como preceito de segurança nacional é tais serviços nos Estados Unidos serem executados pelo Corpo de Engenharia do exército americano. Nesse sentido, o que se assiste no posicionamento da Van Oord transparece uma pressão inaceitável no âmbito do comércio exterior do País. Querer derrubar uma proposta de menor preço é o mesmo que marcar gol com a mão no futebol. Inaceitável.

Editorial | Portogente
Dragagem emergencial do Porto de Santos: imprópria e prejudicial

Desde maio passado, mostramos “decisões de contratar a dragagem do Porto de Santos prejudiciais à qualidade e aos custos” por parte da Codesp, com aprovação da Secretaria Nacional de Portos. Diante de tal ameaça, essas intenções precisam ser tratadas com rigor adequado, para preservar vigorosos a Segurança e o Desenvolvimento do Brasil.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente