A política tem a ver com o poder, que é o meio pelo qual os fins são alcançados, os inimigos derrotados, e as concessões, mantidas.

Indubitavelmente o Brasil tem competência científica, produtiva e política para implementar ações eficazes no enfrentamento do  novo coronavírus, Covid-19. A condição necessária para que esses potenciais façam sentido e atuem em sincronia no enfrentamento de uma terrível ameaça mundial que causa aflição em todos os brasileiros, em diferentes níveis de risco, é a ação coletiva resultante da atividade política.

Corona dad 2

#Editorial 
A tragédia humana e os idiotas

O Brasil já passou por muitas epidemias e sempre saiu vencedor. O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, tem conduzido os trabalhos da sua pasta com reconhecedores aplausos da sociedade. Por isso, suas exitosas estratégias se sobrepõem às intenções politiqueiras de plantão, priorizando tratar os casos brasileiros, com uma curva de crescimento igual ao da Itália, de muitas mortes. Está comprovado que as curvas de contaminação decaem com planos preventivos e ações enérgicas apropriadas.

Gráfico coronavírusLeia também 
Crise do coronavírus e portos sem futuro

Portanto, está na hora de o Presidente da República servir menos ao Bolsonaro e mais ao Brasil. É hora de reinventar seu governo para reverter a crise epidêmica que atinge a saúde do Brasil e a crise política que ameaça o seu mandato. Para tanto, o poder e o prestígio da Presidência da República são suficientemente fortes para catalisar, nesse clima conturbado, uma reação vitoriosa. Significa mediar interesses de todas as classes sociais como conjugação de esforços na construção de uma nova economia.

#Editorial 
Pensar na reconstrução do Brasil e reduzir consequências do coronavírus

Restabelecer a economia em crise deve começar por dar socorro às vítimas do desemprego que se afundam nas dívidas para sobreviver. Gerar trabalho por meio de um plano de crescimento que começa pela urgente descentralização das gestões dos portos, para dar eficiência a bens públicos. O Brasil tem uma competência portuária invejável que, se convocada pelo inteligente ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, construirá a base dessa nova e inadiável economia.

Pensando no Brasil 
Debate sobre portos no Portogente sem coronavírus

Uma sociedade para funcionar de modo efetivo também precisa de um governo efetivo. Politicamente está havendo um crescimento do federalismo, devido ao menos três governadores de Estado serem potenciais candidatos à Presidência da República. Portanto, não há tempo a perder. Reconstruir a economia e descartar todas as ações desnecessárias.

O mito exibe ao ocultar e oculta ao exibir.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente