O importante é que se entenda como a operação normal de um contexto formador torna possível mudança desse contexto.

À luz da administração moderna, a visão do presidente da Federação Nacional dos Estivadores vislumbra uma reforma do trabalho de estiva focada na produtividade. Na era do contêiner e da automação, a atividade do trabalhador avulso a bordo de sofisticados navios exige programas de qualificação da mão de obra e a garantia do seu posto de trabalho com negociações competentes. Isto implica, da parte do contratante do serviço, a noção de contexto da sua atividade.

CarlaA professora Carla Diéguez coordenou o webinar sobre o futuro do trabalho portuário.

Webinar de 29/9/2020 - Assista 
Desafios, entraves e perspectivas para o trabalho portuário

RodneiNa sala do Webinar Semanal Portogente (WSP), com o tema “Desafios, entraves e perspectivas para o trabalho portuário”, nesta 3ª feira, 29, reuniram-se a mais expressiva representação nacional do trabalho da estiva - os presidentes da Federação e do Sindestiva de Santos - e duas professoras universitárias pesquisadoras - da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo [Fespsp] e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Um momento de reflexão profunda e consequente que inspira novas pautas.

Livro em PDF 
* Metamorfoses do trabalho portuário

Com a inserção do contêiner, que modulou e agilizou a movimentação de carga nos portos, acelerou a modificação do trabalho portuário. Novos desafios se avizinham com a desestatização dos portos e concessões de terminais à iniciativa privada. Avulta, nesse ponto, o papel da Universidade nessa busca do conhecimento e espaço de formação de pessoas para o trabalho. Uma questão até hoje mal resolvida no Brasil, por todas as leis: o investimento no aprimoramento da mão dessa mão de obra.

Da Redação 
Trabalho remoto e nomadismo digital são temas de conferência internacional

Fátima Queiroz 2Conflitos entre capital e trabalho, como o que se assiste da não exigência do uso de trabalhador portuário pelos Terminais de Uso Privado – TUPs é semelhante ao que se assiste entre esses terminais e os de uso público no pagamento da tarifa portuária. Portanto, é necessário o entendimento, e controle, de um processo mundial de liberação comercial, com a desoneração do Estado e que coloca em evidência os portos, por onde passam as mercadorias.

Da Redação 
Medida provisória regulamenta trabalho portuário avulso durante pandemia

José AdilsonNo curso dessa reflexão, Portogente tenta ao menos delinear os termos de um debate que parece não ter fim. Ao abrir espaço para a Universidade, objetivando uma abordagem apartidária e fecunda, busca contribuir para transições suaves e construção de um plano articulado de coexistência humana. Assim, alinhar esforços para o desenvolvimento.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente