Haverá um dia em que o espaço estará congestionado como as avenidas de hoje? Se a resposta é incerta, com certeza o céu mais baixo do que o do avião não pertence mais apenas aos passarinhos. É o que mostra o projeto da polícia japonesa de montar esquadrão de drones, Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) e controlados a distância, para patrulhar o espaço em torno de edifícios públicos, como o de gabinetes de autoridades que pode ser alvo de VANTs suspeitos.

No caso de ser localizado algum VANT suspeito será dado um aviso por meio de alto-falantes em terra e, não havendo resposta, esses aparelhos equipados com redes serão acionados para derrubar o dispositivo duvidoso. Uma possibilidade ventilada é esse equipamento ser utilizado para transportar explosivos ou material radioativo.

Hoje, os drones são encontrados em vários tamanhos, modelos e níveis de complexidade. Das forças armadas aos trabalhos de entrega, como o da famosa livraria virtual Amazon, seu uso cresce intensamente. Esse tráfego que aumenta seu fluxo e as possibilidades de agilizar as entregas, vai também criar facilidade para o uso de VANTs criminosos. No controle desses equipamentos haverá restrições de voos sobre determinados espaços, como os de parques, aeroportos, usinas etc..

O mundo está cada vez mais perigoso. Grupos terroristas, como o Estado Islâmico, podem usar tecnologias como os drones para atingir alvos e causar sensacionalismo. E preocupa que muitos VANTs não autorizados conseguem sobrevoar vários locais para fazer levantamento ou praticar atos terroristas. Pode até mesmo atingir um avião em voo. Se por um lado a tecnologia traz solução para muitos problemas, também é fato que dela também resultam novos problemas. Agora é a vez dos passarinhos tecnológicos perturbar a calma e a paz inspiradoras que existiam nos espaços das aves cantadoras.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website