Meio Ambiente

"Nos tempos atuais, não se pode mais se dar ao luxo em discutir qual país vai contribuir em mais ou menos. Os dados científicos apontam que se a temperatura subir mais dois graus Celsius haverá inundações, fome, seca. As consequências serão catastróficas. Não se pode entrar num jogo de cartas onde pode existir o blefe". A avaliação é da coordenadora da Campanha de Oceanos do Greenpeace do Brasil, a bióloga Leandra Gonçalves.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Acontece nesta semana, até o dia 19, o IV Seminário Nacional sobre Dragagem Portuária, em Antonina (PR). É uma realização da Associação de Defesa do Meio Ambiente e do Desenvolvimento de Antonina (Ademadan). PortoGente entrevistou a Coordenadora Técnica-Científica da Associação, Eliane Beê Boldrini.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O Instituto Chico Mendes de Preservação da Biodiversidade assustou a cidade de Imbituba, em Santa Catarina, ao embargar há duas semanas as obras de expansão do porto da Cidade, por causa dos riscos que os trabalhos representam às baleias que transitam pelo litoral catarinense. Hoje, dois dos três serviços voltaram ao normal e só os bate-estacas usados nas obras permanecem paralisados. Criticas surgiram de todos os lados, mas a chefe da Área de Proteção Ambiental (APA) da Baleia Franca, Maria Elizabete de Carvalho, defendeu o embargo das obras.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O rótulo de “porto verde” e de empreendimento preocupado com a gestão ambiental portuária deixa usuários e investidores com um pé atrás, por acreditarem que esse tipo de iniciativa torna as operações portuárias mais caras. Foi o que confidenciou o vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente do Porto de Long Beach (EUA), Mario Cordero. Importante braço econômico de Los Angeles e um dos portos mais movimentados da América do Norte, Long Beach desenvolve programas de incentivo à redução da emissão de gases poluentes ao ar e à água. “Nenhuma Autoridade Portuária gosta de dizer que é um porto verde porque logo se imagina que [a operação] vai custar muito mais caro”.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O Governo do Estado da Bahia teve provas, no dia 7 último, de que o Porto Sul até pode sair do papel, mas um grupo de opositores fará muito barulho contra o empreendimento. Cerca de 500 pessoas protestaram nas ruas e praças da cidade de Ilhéus contra o projeto divulgado há um ano pela Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração e que deve facilitar o escoamento da produção de minério, álcool e açúcar. A maioria dos manifestantes estava vestida com uma camiseta preta, na qual os dizeres “Porto Sul Não” vinham acompanhados de espinhas de um peixe, simbolizando o risco de extinção de comunidades de pescadores locais.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s