Ministério da Defesa e Infraero

Nesta segunda-feira (27/8), volta a operar, após reforma e ampliação, o terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de São Luís/Marechal Cunha Machado (MA). Desde o ano passado, quando as obras foram iniciadas, foram investidos R$ 13,2 milhões nas melhorias, que resultaram na duplicação da área de embarque, no aumento de 20% na área útil da sala de desembarque e no número de balcões de check-in – de 22 para 27 posições. Houve ainda a climatização total do terminal de passageiros e a ampliação da cobertura da fachada de 1.125 m² para 3.240 m², além da substituição, por equipamentos mais modernos, de todas as esteiras de bagagens, balanças e balcões de check-in.
 
O terminal de passageiros estava interditado desde março de 2011, quando uma inspeção de técnicos da Infraero constatou falhas na estrutura da cobertura. Para garantir a segurança de passageiros e usuários do aeroporto, o terminal foi interditado. Entretanto, até que a obra de recuperação fosse contratada e executada, as operações de embarque e desembarque de passageiros foram realizadas em estruturas provisórias. Essas estruturas eram dotadas de ambiente climatizado, esteiras de restituição de bagagem, monitores do Sistema Informativo de Voos, assentos, banheiros, lanchonete e caixas eletrônicos. Mesmo sem oferecer temporariamente as condições ideais de conforto para os usuários, o aeroporto seguiu suas operações sem qualquer interrupção, em cujo período, inclusive, registrou crescimento no fluxo de passageiros.
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
A Infraero marca presença na edição de 2012 do Programa Nacional de Ética nos Negócios para Universitários (Uniética), que teve início na segunda-feira (20/8) e segue até a quarta-feira (22/8), no Teatro Livraria Cultura do Salvador Shopping, em Salvador (BA).
 
A empresa é uma das patrocinadoras do evento, que realiza palestras e atividades com estudantes de nível superior com o objetivo de estimular a discussão e o exercício da ética nas atividades empresariais e acadêmicas. Com a presença no programa, a Infraero enfatiza seu compromisso com a sociedade brasileira, incentivando a formação ética e responsável dos jovens universitários.
 
Além do patrocínio, a Infraero participa com palestra de Sonia Kobayashi, assessora especial da Presidência da empresa, que apresentará na quarta-feira um case sobre a fundação e funcionamento da Comissão de Ética da Infraero.
 
Esta é a quinta edição do programa Uniética, e a primeira realizada na região Nordeste. O programa, realizado a cada dois anos, foi instituído em 2003 pelo Instituto Brasileiro de Ética nos Negócios, associação de direito sem fins lucrativos que atua no fomento da ética empresarial no Brasil.
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O Aeroporto de São Paulo/Congonhas (SP) realizou a formatura da segunda turma de 2012 do projeto social “Hangar do Aprendiz”. Os 60 alunos do curso preparatório de formação profissional e os 20 capacitados em informática básica e avançada foram certificados nessa quarta-feira (1º/8).
 
Com duração de quatro meses, sendo 48 horas para o curso de informática e 72 horas para o curso de formação profissional, o Hangar do Aprendiz é voltado para crianças e adolescentes de 12 a 17 anos de idade, matriculados regularmente em instituições de ensino. As capacitações são promovidas pela Infraero em parceria com Associação Grupo Assistencial Luis Sérgio e do Núcleo Rotary de Aprendizagem Profissional (NURAP).
 
"Aprender coisas novas é sempre bom, ainda mais neste curso, em que aprendi dicas para conseguir um bom emprego um dia", disse o formando Luiz Eduardo Bittencourt Venâncio.
 
A superintendente de Congonhas, Eliana Akemi, também falou sobre a alegria em fazer parte do Hangar do Aprendiz. "Ver tantos jovens que se formaram no projeto social entrando no mercado de trabalho e tendo oportunidade de crescer profissionalmente é motivo de orgulho para todos os envolvidos no projeto", declarou.
 
Ao todo, o projeto do programa Infraero Social capacitou 128 jovens só este ano, dos quais 35 formados em maio já foram inseridos no mercado de trabalho. A previsão é de que a próxima turma de 60 alunos inicie suas atividades na próxima segunda-feira (6).
 
Com a formatura de Congonhas, os aeroportos da Infraero já contabilizam mais de 8.000 capacitações em menos de dois anos. Os projetos atendem crianças, jovens e adultos em situação de risco social ou moradores de comunidades de baixa renda vizinhas aos terminais, visando à formação cultural e educacional e à inclusão social dos participantes.
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O projeto “De Olho na Mala” chegou a mais um terminal da Rede Infraero. Na sexta-feira (13/7), o sistema de monitoramento de bagagens foi instalado no Aeroporto de Aracaju/Santa Maria (SE). Com ele, os passageiros podem observar o processo de restituição das malas desde o momento em que elas são colocadas nas esteiras até chegarem à sala de desembarque.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
A Infraero implantou atividades regulares de falcoaria no Aeroporto Internacional de Porto Alegre/Salgado Filho (RS). O trabalho consiste na utilização de aves de rapina (como falcões e gaviões) treinadas para espantar e capturar aves que rondam o sítio aeroportuário de forma a minimizar a necessidade de abate de fauna. A prática foi testada em projeto piloto executado durante os anos de 2009 e 2010, sendo implementada definitivamente em dezembro de 2011.  A atividade, prevista no Plano de Manejamento de Fauna do Salgado Filho, é realizada com um esquadrão de 11 aves: cinco falcões de coleira e seis gaviões asa-de-telha. No período em que a ação foi testada, houve redução de 80% nos registros de choques de aves contra aeronaves. Os resultados dos primeiros quatro meses das atividades também trazem saldos positivos. Desde o início das atividades de falcoaria, 156 aves já foram capturadas e deslocadas, sem registro de conflitos com as operações das aeronaves que passam pelo aeroporto. Após a captura, os pássaros são anilhados e levados para a Ilha do Avestruz, em Camaquã (RS), para monitoramento da fauna. “A utilização de falcoaria para o manejo de fauna é uma prática ecologicamente correta e eficiente, garantindo operações aeroportuárias ainda mais seguras para o passageiro”, destacou o coordenador de Meio Ambiente da Regional Sul, Douglas Souza.

0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente