Ministério da Defesa e Infraero

O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP), iniciou a troca, descarte e descontaminação das lâmpadas de iluminação fluorescentes. O serviço é prestado por uma empresa especializada, buscando minimizar o impacto ambiental gerado pela substituição. Em Congonhas, seis mil lâmpadas serão substituídas. Desse total, 2,55 mil já foram corretamente descartadas. O Aeroporto do Campo de Marte, também na capital paulista, também passará por esse processo, com 500 lâmpadas a serem trocadas e descartadas.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A Infraero recebeu do Departamento do Controle do Espaço Aéreo (Decea) o aceite da nova edição do Plano de Implementação do Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional (SGSO) na área de Navegação Aérea. O planejamento segue recomendação da Organização de Aviação Civil Internacional (Oaci) para os prestadores de serviços de navegação aérea, cumprindo também as regras estabelecidas pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) na Diretriz para Implementação de Sistemas de Gerenciamento da Segurança Operacional (DCA 63-3), publicada após o aceite da edição anterior do SGSO da Infraero.
 
O Plano de Implementação do SGSO define os critérios, políticas e responsabilidades para a gestão dos sistemas e processos de segurança operacional para a navegação aérea, envolvendo serviços de tráfego aéreo, meteorologia aeronáutica, informações aeronáuticas e telecomunicações aeronáuticas. O sistema atua proativamente, testando com antecipação resultados e possíveis problemas ou riscos gerados por medidas como implantação de novos procedimentos na rotina da navegação aérea e troca dos equipamentos utilizados no dia a dia da navegação aérea, por exemplo.
 
Nele, a Infraero detalha as ações e as estratégias adotadas em suas políticas de segurança e os procedimentos-padrão para reduzir ao mínimo possível o risco de acidentes aéreos, além de estabelecer as pessoas responsáveis por cada passo do programa de segurança. Este planejamento, além de servir como ferramenta para reforçar o cumprimento das recomendações e exigências das organizações internacionais de aviação, garante alta qualidade da segurança nos serviços de navegação aérea.
 
“O Sistema de Gestão Operacional de Segurança garante à Infraero um sistema de regras detalhado para a prevenção de acidentes nos serviços de navegação aérea na rede. Com ele, a Infraero pode identificar e reduzir ao máximo as possibilidades de risco, contribuindo para a prevenção de acidentes de forma ativa”, destacou Will Furtado, superintendente de Navegação Aérea da Infraero.
0
0
0
s2smodern
powered by social2s
A Infraero concluiu nesta terça-feira (13/3) a instalação de novos monitores de LCD para o Sistema Informativo de Voo (SIV) no Aeroporto de Montes Claros/Mário Ribeiro (MG). Ao todo, 24 aparelhos de 32 e 42 polegadas foram postos nas salas de embarque e desembarque, no saguão e na praça de alimentação do terminal. Com os novos equipamentos, todo o sistema de monitores de SIV do aeroporto foi renovado. “Esta medida proporciona uma melhoria significativa na qualidade do serviço de informação de voos para os passageiros”, destacou a superintendente de Montes Claros, Leni Tolentino.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Brasília, 06 de março de 2012 - A Infraero e a Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) iniciaram nesta segunda-feira (5/3) o monitoramento do serviço de táxi na rampa de desembarque do terminal 2 do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão – Antonio Carlos Jobim (RJ). O sistema busca garantir que apenas os taxistas credenciados para atuação no aeroporto atendam os passageiros. Funcionários da Guarda Municipal aplicam multas manualmente no local desde o início das operações no terminal 2. A CET-Rio também instalou câmeras no espaço, que começarão a aplicar multas eletrônicas já na próxima semana.  A fiscalização faz parte de um projeto piloto, que entrou em funcionamento no terminal 1 do Galeão em janeiro. O Aeroporto do Rio de Janeiro/Santos Dumont (RJ) também deverá receber a iniciativa, com previsão de instalação em julho. Com a fiscalização, veículos sem credenciamento que oferecerem transporte aos passageiros serão multados. Para orientar o usuário, foi instalada nova sinalização na rampa do desembarque e também foi feita a reorganização das posições dos táxis, com áreas exclusivas para táxis comuns e especiais. Os ônibus também passaram a ter local próprio para estacionamento.  “Tanto a fiscalização quanto as adaptações feitas garantem o conforto e segurança dos passageiros que utilizam o serviço de táxi no aeroporto”, destacou o superintendente do Galeão, Emmanoeth Vieira de Sá.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Brasília, 24 de janeiro de 2012 - A Infraero e a Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) iniciaram nesta segunda-feira (23/01) a fiscalização eletrônica do serviço de táxi na rampa de desembarque do Terminal 1 do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro/Galeão – Antonio Carlos Jobim. Trata-se de um projeto piloto, cujo objetivo é assegurar que apenas os taxistas credenciados a atuar no aeroporto ofereçam seus serviços aos passageiros.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s