Todos os resíduos das duas fábricas de papelcartão da Ibema são encaminhados ao reuso

Como resultado de uma ação contínua de melhorias ambientais, muito trabalho e, mais do que isso, assumindo claramente o seu propósito de sustentabilidade, a Ibema recebe, nesta terça-feira (18), o selo 100% Aterro Zero. Na unidade de Embu das Artes (SP), o feito foi reconhecido em meados de 2019 e englobou a gestão dos resíduos sólidos gerados na planta. A partir deste mês, é a vez da unidade de Turvo (PR) passar a contar com o mesmo selo, entregue dia 18 de maio, às 10h, em evento virtual promovido pela empresa Estre Ambiental.

Essa é uma conquista considerada valorosa no meio industrial e que demonstra a força do comprometimento ambiental da companhia. Afinal, o Brasil ocupa o primeiro lugar na geração de resíduos sólidos da América Latina. O último dado disponível sobre o tema, divulgado pela Associação Brasileiro de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), em 2018, já mostra a dimensão do problema. O país produziu em média 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos naquele ano.

“A questão ambiental faz parte do nosso cerne há bastante tempo, mas, nesta pandemia, entendemos ainda mais como é fundamental cuidarmos do nosso meio ambiente. Por isso, a sustentabilidade ganhou um novo olhar na Ibema e decidimos formar um grupo específico de estudos e consultas aos stakeholders para tratar e desenvolver o assunto, tanto internamente quanto com a sociedade”, conta a gerente de Qualidade, Meio Ambiente e Sistemas de Gestão da Ibema, Andrea Pegorini.

Por isso, a certificação recebida pela Ibema tem uma grande importância ambiental, pois comprova que todos os dejetos gerados em suas unidades são encaminhados ao reaproveitamento, seja por meio de parceiros, fornecedores ou, ainda, são gerenciados pela própria empresa e, o mais importante, nenhum resíduo é encaminhado para aterros industriais.

“Este é uma conquista difícil no meio industrial, e ficamos muito felizes com o reconhecimento. Direcionamos ações de redução da geração de resíduos na fonte e buscamos alternativas sustentáveis como reciclagem, coprocessamento e compostagem no destino final dos resíduos”, finaliza Andrea Pegorini. Outras empresas que receberão o selo na mesma ocasião são Ambev, Leão Alimentos e Bebidas, Arcor, Kimberly Clark e CBA.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente