Em parceria com o Ministério do Comércio Internacional do Reino Unido, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais promove, pela primeira vez em Minas Gerais, o Startup Games - competição internacional de empreendedorismo que se tornou uma vitrine mundial para os negócios. Inscrições em https://ioasys.com.br/startupgames/

Startup RU

Realizada pelo governo britânico, a primeira edição do Startup Games aconteceu durante os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Desde então, cidades como Sydney, Singapura, Buenos Aires e Santiago recepcionaram o evento. Em 2016, foi a vez do Rio de Janeiro acolher a competição. Na ocasião, a maior delegação era mineira, totalizando 22 startups, entre elas as quatro primeiras colocadas da disputa: BeerOrCoffee, Virturian, Lett e Pris, respectivamente. As empresas estavam sendo aceleradas na terceira rodada do Seed, o programa de aceleração do Governo de Minas Gerais.

Devido ao sucesso das participantes mineiras e do contexto favorável de Minas Gerais no cenário do empreendedorismo e inovação mundial, a capital mineira foi a escolhida para receber a próxima edição do Startup Games, entre 15 e 17 de setembro. O estado possui o maior número de universidades federais do Brasil; cinco parques tecnológicos; 20 incubadoras em 16 cidades; sede do San Pedro Valley, comunidade de empreendedorismo referência para negócios de base tecnológica no país; e o segundo maior ecossistema de startups do Brasil.

O evento reunirá empreendedores, mentores, investidores, aceleradoras e instituições de empreendedorismo nacionais e internacionais, buscando conhecer e incentivar projetos que apresentem soluções para dores da sociedade e do mercado.

O maior objetivo do jogo é o encontro entre investidores e startups, de forma a gerar negócios. Na prática, funciona como uma bolsa de valores – as 50 startups brasileiras e estrangeiras selecionadas para a competição recebem 100 ações virtuais, enquanto cada investidor recebe $1 milhão virtual. A meta de cada startup é vender o menor número de ações pelo menor preço, de forma a aumentar o valor da empresa dentro do jogo, e o objetivo dos investidores é comprar ações de baixo valor, mas com futuro promissor.

O grande diferencial do jogo, no entanto, é promover o ambiente de empreendedorismo britânico, um dos mais vibrantes e dinâmicos do mundo – somente em 2016, o investimento em tecnologia no Reino Unido foi de £6.8 bilhões (aproximadamente R$28 bilhões), que é duas vezes mais do que qualquer país da Europa no mesmo período. Nos últimos cinco anos, o país atraiu mais investimentos em tecnologia do que Paris, Berlim e Amsterdam juntas.

Durante o evento, os participantes também recebem dicas e estratégias para transformar suas startups em negócios bem-sucedidos, com a oportunidade de receber mentoria e avaliação de expets internacionais. O vencedor ganha grande visibilidade diante do cenário empreendedor, além de criar uma forte rede de networking para seu projeto.

Thomas Nemes, cônsul do Reino Unido em Belo Horizonte, afirma que a iniciativa busca atrair startups de diferentes setores e nacionalidades “Nosso objetivo é atrair startups do mundo todo e, claro, de todas as regiões do Brasil, criando um grupo diverso e representativo. Muitas startups brasileiras estão prontas para internacionalização e temos uma equipe especializada para ajudar essas empresas a expandirem seus negócios para o Reino Unido.”

 

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
O que você achou? Comente