O diretor-executivo da Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados (Abtra), Angelino Caputo, contou como foi convidado para participar da coalização de entidades de representação de terminais para levar ao Governo Federal, de modo organizado, as principais reivindicações do setor, sem deixar espaço para interferência de posições individuais de empresários. Segundo ele, que já presidiu o Porto de Santos, a Lei 12.815, apesar de bem intencionada, não teve a participação direta dos operadores portuários e da iniciativa privada e, portanto, não contemplou as questões operacionais do cotidiano dos portos brasileiros.


Conteúdos Relacionados

* Decreto 9.048, de 10 de maio de 2017

* Decreto 8.033, de 27 de junho de 2013

* Grupos de Trabalho da Abtra

* Malha rodoviária do Brasil é apenas 2,3 vezes maior do que a malha de Portugal, cujo território teria que ser multiplicado por 92 para se igualar ao brasileiro


 
Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s