Quem domina os mares domina o comércio, quem domina o comércio do mundo domina as riquezas do mundo e, por conseguinte, o próprio mundo (Sir Walter Raleigh)

A comunidade do Porto de Santos mobiliza-se para construir o seu futuro no comércio marítimo dos grandes navios, como fez o Porto de Roterdam, na Holanda, ao construir a sua extensão mar adentro (offshore), o Massvlakte. O acidente causado por um navio na barra de Santos, no dia 20 de junho último, confirma o limite do porto para participar da futura realidade da navegação mundial. Santos2050 é a carta desse sonho grandioso.

Dad 05JUL2021Maasvlakte – Extensão do porto de Roterdam.

Editorial Portogente
Santos 2050 potencializa investimentos na reforma do porto

A história da navegação é contada pela evolução da capacidade de carga em um crescendo dos navios, que potencializam a economia global. Por isso, o Santos2050 é muito mais do que uma visão acurada, é uma iniciativa baseada em um plano viável e inexorável. Sem o qual a produção na era tecnológica do estado mais pujante do Brasil irá encalhar em águas rasas do paradigma superado.

Leia também 
Expansão do Porto de Santos: Proposta para localização de um terminal de contêineres offshore

No cenário governamental, trata-se de um projeto que transcende o horizonte do programa de desestatização do Porto de Santos. Entretanto, ele deve ser considerado para que seus fundamentos, focados na ampliação dos acessos ao porto, não sejam mutilados. E, ambos, devem ser analisados conjuntamente e incorporados, com visão de ampla perspectiva. Isto inclui o túnel submerso, que aprimora a imperativa relação com as cidades às margens do porto.

Editorial | Portogente 
Túnel submerso é infraestrutura do Porto de Santos

Ao direcionar o foco nos investidores, Santos2050 tem rigor com a segurança exigida para os retornos do capital, considerada entre as prioridades de um projeto dessa magnitude. Uma proposta de repetir 130 anos exitosos em 30, com visão inovadora. Daí a relevância de aplicar engenharia financeira atrelada aos parâmetros mundiais, para promover atratividade robusta de capital e assegurar confiabilidade nos cronogramas de realização do projeto.

Leia também 
Santos 2050 é presente e futuro planejados

A missão desse projeto é dobrar a movimentação do Porto de Santos, reduzir tempos e custos, com reflexos na competitividade da produção e no desenvolvimento da sua hinterlândia. Trata-se de uma iniciativa oportuna na recuperação da desestabilização que ora o país atravessa. Para tanto, serão adotados parâmetros que facilitem a análise financeira para a complexa decisão do investimento internacional.

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente