É dita como uma região isolada e delimitada dentro de um país, geralmente situada em um porto ou em sua chamada hinterlândia, onde entram mercadorias nacionais ou estrangeiras, sem se sujeitar às tarifas alfandegárias impostas normalmente. O objetivo primordial de uma zona franca consiste em estimular as trocas comerciais, em certos casos até mesmo para acelerar o desenvolvimento regional. São lugares onde o governo estimula a criação de empresas e indústrias com a redução dos tributos e com a injeção constante de capital financeiro.

No Brasil, temos a Zona Franca de Manaus, um centro financeiro tido como o mais influente da Região Norte brasileira, e implantado pelo governo vislumbrando a viabilização de uma base econômica na Amazônia Oriental, promovendo a melhor integração produtiva e garantindo a soberania estadual sobre suas fronteiras. A Zona Franca de Manaus leva à região de sua abrangência (estados da Amazônia Ocidental: Acre, Amazonas, Rondônia e Roraima e as cidades de Macapá e Santana, no Amapá) um desenvolvimento econômico aliado à proteção ambiental, proporcionando melhor qualidade de vida às suas populações. Foi criada em 1967 com o objetivo de estimular a industrialização da cidade e sua área adjacente, bem como ampliar o cenário regional do mercado de trabalho. Por fim, além de contribuir para o desenvolvimento do comércio local, a isenção alfandegária favoreceu a formação de um expressivo distrito industrial junto à capital do Amazonas. A maioria de suas indústrias, contudo, é apenas montadora de produtos obtidos com tecnologia estrangeira.

A Zona Franca de Manaus apresenta:

  • Pólo Comercial,
  • Pólo Industrial,
  • Pólo Agropecuário.

Os seus maiores desafios são a falta de dinheiro e a má localização geográfica. O primeiro teve maior ascensão até o final da década de 80, quando o Brasil adotava o regime de economia fechada. A indústria, principalmente a de eletrônicos, é a principal base da ZFM, com mais de 450 fábricas de alta tecnologia, que geram mais de meio milhão de empregos, diretos e indiretos. O Pólo Agropecuário abriga projetos voltados à atividades de produção de alimentos, agroindústria, piscicultura, turismo, beneficiamento de madeira, entre outras.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s