A implantação de novas tecnologias para a eliminação de processos é o grande trunfo para reduzir custos nos negócios do setor de navegação. Nesse sentido, as gigantes Maersk e IBM se juntaram para implantar o blockchain - sistema que "assina" transações financeiras - com o objetivo de eliminar gastos em torno de US$ 38 bilhões por ano. Atualmente, o gasto com burocracia nas operações da Maersk gira de 15 a 20% dos valores totais. A IBM visualiza oferecer o mesmo serviço a outras empresas e também a órgãos públicos.

 

Voz do povo - A administração do Porto de San Diego, nos Estados Unidos, tem uma atitude elogiável ao convocar a população da cidade para debater o planejamento estratégico de seus negócios. Afinal, sabemos como planejamento público dificilmente é sincronizado com os interesses da sociedade. Nesse sentido, no próximo dia 25 de maio, uma reunião debaterá as metas das atividades executadas pelo Porto. A expectativa é de produzir um documento que oriente o crescimento pelos próximos 50 anos. As discussões irão abordar iniciativas ligadas a negócios em terra e no mar.

sandiegoport

Ousadia e alegria - O presidente da China, Xi Jinping, declarou estar empenhado em incrementar o comércio entre o país que governa e o Leste Europeu, a África e os vizinhos asiáticos. A cúpula da administração chinesa segue a cartilha do projeto “Belt and Road”, dedicado a ações para fortalecer a economia chinesa. A iniciativa busca concentrar esforços no aprimoramento de portos, ferrovias e rodovias que possam facilitar o comércio da China com outros países. A promessa de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, de aumentar a atividade industrial em território norte-americano é vista como um grande adversário do objetivo chinês de dominar o comércio global. Abaixo publicamos um mapa que detalha o plano chinês.

roadbelchina

Dúvida cruel - Ainda atracado no cais do Armazém 5 do Porto de Santos, o navio Professor W. Besnard (leia ótimo texto sobre a história da embarcação no site Mar Sem Fim), do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), ainda tem destino incerto. A histórica embarcação não tem mais condições de sediar pesquisas e atividades. A estrutura do velho Besnard está deteriorada e já foi prejudicada por um incêndio. O navio será doado à Prefeitura de Ilha Bela, no litoral norte do estado, mas ainda não há uma definição sobre o seu destino: ser afundado e se tornar um recife artificial ou ser transformado em um museu. O tempo urge, afinal o estado crítico do navio possibilita imaginar um futuro desastre ambiental.

besnard

Instinto selvagem - O atual presidente Michel Temer mantém estritos laços com o Porto de Santos ao longo de sua carreira política.

 

Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

O que você achou? Comente