Da Reportagem


LÍDIA NARDI

  A falta de dados sobre a escalação eletrônica dos trabalhadores avulsos do Porto de Santos tem impedido que a Codesp termine a confecção dos novos cartões de acesso ao cais, o que deverá ser feito para que o complexo portuário esteja totalmente adequado à norma internacional antiterrorismo, o ISPS Code, até o fim deste mês, quando representantes da Comissão Nacional de Segurança nos Portos e Vias Navegáveis (Conportos) prometem uma visita à região.
  Segundo a assessoria de imprensa da estatal, as informações sobre a escala dos trabalhadores portuários avulsos (TPAs) são imprescindíveis para a produção dos documentos, já que os novos cartões deverão conter dados sobre os serviços que cada portador irá prestar no cais, inclusive em que áreas eles precisarão de trânsito livre. [...]

O Órgão Gestor de Mão-de-Obra (Ogmo), entretanto, ainda não decidiu de que forma a escalação eletrônica desses trabalhadores será feita. Segundo declarou a assessoria de imprensa do órgão na quinta-feira, o ‘‘processo ainda está em estudo’’ e estariam faltando ajustes no software que ajudará a programar a escalação.

[...]o presidente do Sindicato dos Vigias Portuários, Jorge Fonseca, [...]não descarta a possibilidade de entrar com ação na Justiça do Trabalho. [...]

Fonte: A Tribuna Digital. Leia a matéria.

 



Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente