Terça-Feira, 29 de Novembro de 2005, 07:16

Da Reportagem

Fernanda Pires

O Governo Federal retirou ontem do cargo de presidente do Conselho de Administração (Consad) da Codesp o advogado Danilo de Camargo, substituindo-o por um diretor do Ministério dos Transportes, o também advogado Paulo de Tarso Carneiro. A decisão, oficializada durante assembléia de acionistas, na sede da estatal, não foi unânime. A posse de Carneiro ocorrerá na próxima reunião ordinária do Consad, prevista para o dia 7 do mês que vem.

Camargo, ex-presidente do Conselho de Ética do PT, foi o autor da nota técnica que propôs o reequilíbrio econômico-financeiro do contrato do Terminal 35, da Libra Terminais, rachando a diretoria da estatal. [...]

Ao ser questionado se havia alguma relação entre a saída de Camargo e o acordo da Libra Terminais, o presidente da Codesp afirmou: ‘‘Eu não fui certificado de que essa destituição foi por causa da Libra. Não sei. Acho que é decisão de Governo, mudanças que são feitas normalmente. Daqui a alguns meses pode haver mudanças de diretoria’’, exemplificou. [...]

‘‘O ministro deu um tiro no pé (ao retirar Camargo do Consad). Assim, ele perde a legitimidade. Ele tem de sair também’’, bradava Jama após a reunião.

Outra voz dissonante na assembléia de acionistas foi a do advogado José Francisco Paccillo. Em nota distribuída na reunião, ele questionou a ‘‘desinformação’’ dos diretores da estatal em relação ao acordo da Libra e pediu a imediata demissão deles da Codesp (ver matéria). ‘‘Não é crível que diretores da companhia, após a assinatura de um acordo com a Libra Terminais, venham a público se dizendo desinformados, deixando seríssimas dúvidas quanto ao acordo’’. [...]

Fonte: A Tribuna Digital. Leia a matéria.



Pin It
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s

*O Dia a Dia é o editorial do Portogente publicado de segunda a sábado e expressa fielmente a posição coletiva dos responsáveis pela redação do website

O que você achou? Comente