Meio Ambiente

A instalação de um estaleiro da empresa OSX, de Eike Batista, em Biguaçu (SC), ameaça a fauna marinha e pode descaracterizar pelo menos três unidades de conservação ambiental: Reserva Biológica do Arvoredo, Área de Proteção Ambiental (APA) de Anhatomirim e Estação Ecológica de Carijós. O alerta é da advogada da ONG Sea Shepherd, Fernanda Medeiros, em entrevista ao PortoGente.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Em entrevista ao PortoGente, o presidente da Fundação de Apoio Tecnológico ao Meio Ambiente (Fatma), Murilo Xavier Flores, fala da necessidade de conciliar desenvolvimento econômico com a preservação ambiental. "O grande desafio do século XXI para o mundo é o rumo que devemos tomar, pois desde a revolução industrial a sociedade optou por um determinado padrão de desenvolvimento que acendeu o dilema de conciliar economia e meio ambiente para garantir a sobrevivência humana".

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O leitor do PortoGente não pode deixar de conferir abaixo a íntegra da entrevista com a advogada da ONG Sea Shepherd, Fernanda Medeiros. Ela fala sobre os problemas que podem fazer o estaleiro do megaempresário Eike Batista virar água. Fernanda também rebate as críticas do diretor de Sustentabilidade do grupo EBX, Paulo Monteiro, que à reportagem minimizou as críticas das últimas semanas. “As questões que envolvem o empreendimento do estaleiro da OSX são, dentre outras, de ordem legal e é nessa base a nossa preocupação”.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
Um investimento de US$ 3 bilhões está tirando o sono de muita gente em Florianópolis (SC). É que a empresa OSX, do Grupo EBX do megaempresário Eike Batista, pretende construir um estaleiro em Tijuquinhas, na Enseada de São Miguel (Biguaçu), na Baía de Florianópolis, ocupando uma área de 155,33 hectares, equivalente a aproximadamente 155 campos de futebol, descreve o blog Sambaqui na Rede. O empreendimento é para construir navios-sonda e plataformas de extração de petróleo semi-submersíveis e fixas.

0
0
0
s2smodern
powered by social2s
O licenciamento ambiental para obras de grande porte é motivo de reclamação de praticamente todos os empreendedores e políticos brasileiros. As grandes quantidades de verba e de tempo aplicadas para a elaboração das licenças prévias, de operação e de instalação são alvos permanentes de críticas. Entretanto, as regras de licenciamento ambiental proporcionaram maior controle da poluição gerada pelas indústrias brasileiras e melhorou muito a qualidade das águas no País, conforme lembra o engenheiro civil e especialista em Recursos Hídricos da Agência Nacional das Águas (ANA), Carlos Motta Nunes.* Para agilizar licenciamentos ambientais* Cubatão: depois do Vale da Morte * Poluição marinha e responsabilidade internacional dos estados

0
0
0
s2smodern
powered by social2s