Uma variedade cada vez maior de produtos do agronegócio vem encontrando soluções logísticas mais eficientes no Brasil com utilização de contêineres e do modal ferroviário. Esses avanços partem de serviços oferecidos pela Brado, participante do 5º Fórum de Agricultura da América do Sul (dias 24 e 25 de agosto, em Curitiba, Paraná).

Com foco em inteligência logística, a Brado vem resolvendo gargalos enfrentados no mercado interno e na exportação com investimento em estrutura e projetos sob medida para segmentos que precisam movimentar mercadorias de alto valor agregado e não dispensam segurança, regularidade e gestão de custos.

Sugestão de leitura
BR-163 recebe verba para pavimentação e Antaq multa Codomar em novela confusa

Entre as soluções mais recentes estão as que atendem os exportadores de caroço de algodão de Mato Grosso a açúcar de São Paulo, via Porto de Santos. Para cada tipo de mercadoria, a Brado oferece sistema adequado de estufagem (carregamento) de contêineres, com utilização de moega, correias ou empilhadeiras. Essas novas operações abrem espaço na logística multimodal para novos segmentos e aperfeiçoam serviços a setores que tradicionalmente utilizam os serviços da Companhia, como o de exportação de carne congelada.

Os investimentos da Brado vêm ocorrendo de forma contínua, na estrutura de recepção de contêineres, nos terminais logísticos, em sistemas de estufagem e na gestão de processos. A aquisição de novos equipamentos atende a planejamento de médio e longo prazo. O aperfeiçoamento dos profissionais da Brado – um time de mais de mil colaboradores – também se mostra decisivo para a oferta de serviços com qualidade garantida. As operações ganham complexidade e avançam em mecanismos que permitem monitoramento das cargas pelos próprios clientes.

“O mercado tem exigências cada vez mais específicas, que demandam especialização, planejamento e estrutura sob medida”, aponta o Diretor Comercial e de Operações da Brado, Marcelo Saraiva. O plano de expansão na movimentação de contêineres envolve controle de qualidade em todos os processos.

“As cargas tradicionais e de maior valor agregado (como os congelados) saem ganhando com os investimentos nessa nova fase da logística de contêineres vivida no Brasil. A proteína animal (bovinos, suínos e aves) ganha espaço nas principais rotas de atuação da Brado: de Mato Grosso ao Porto de Santos (SP) e do interior do Paraná ao Porto de Paranaguá (PR) para as cargas direcionadas à exportação, e de Mato Grosso para Sumaré (SP) nas movimentações encaminhadas ao mercado interno. O reforço da estrutura da Companhia ainda melhora os serviços oferecidos ao setor”, assegura Saraiva.

Os produtos do agronegócio acessam também o mercado interno por meio da logística multimodal de contêineres. As agroindústrias de Mato Grosso vêm transportando óleo de soja diretamente do Mato Grosso para atender a Grande São Paulo. Carnes congeladas também atendem as demandas da capital paulista. Os trens da Brado levam apenas 2,8 dias para percorrer o trecho de 1400 km que liga Rondonópolis (MT) a Sumaré (SP).

O mesmo trem passa a transportar alimentos na viagem de retorno, que abastecem o centro de consumo de Cuiabá (MT). A movimentação regular de contêineres entre os estados de Mato Grosso e São Paulo permite avanço em planejamento e melhor aproveitamento do espaço nos contêineres.

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s