Blockchain

O blockchain, também conhecido como “cadeia de blocos”, foi desenvolvido a princípio como uma espécie de “livro razão” do Bitcoin, e permitia rastrear as transações realizadas com a criptomoeda com precisão e confiabilidade. Hoje o blockchain vai além do bitcoin e está sendo aplicado em diversas atividades.

Conheça agora as respostas para as perguntas mais comuns sobre o blockchain.

O que é blockchain?

Existem 2 tipos de sistema de software, o centralizado que possui um componente central que gerencia e determina o acesso aos dados. E o sistema descentralizado, em que vários componentes estão interligados sem a existência de um componente central, onde todos estão conectados entre si. O blockchain é um sistema híbrido que combina as duas espécies, combinando os opostos de ambas.

O sistema do blockchain pode ser definido como ponto a ponto. Ele está distribuído em uma rede de computadores, onde cada máquina guarda os dados compartilhados no sistema. Cada computador é um ponto da rede e não existe um ponto central, ou controle coordenado. Mesmo assim no blockchain existe um controle do número de pontos da rede e usuários.

O registro de informações pode ser feito por diversos usuários, claro que respeitando regras de segurança. Enquanto em um software centralizado existe uma empresa detentora da rede de dados, que centralizam as informações e o acesso a elas, no blockchain todos os usuários podem registrar e ter acesso a todas as informações contidas naquela rede. A segurança das informações fica garantida por impressão digital e alguns outros protocolos de segurança que estimulam o comportamento honesto dos usuários.

blockchain
Fonte:Imagem de mmi9 por Pixabay

 

O blockchain foi a princípio pensado para registrar a movimentação das criptomoedas, como uma espécie de “livro-razão” virtual que mostrava o lastro das movimentações em ordem cronológica. Essa tecnologia inovadora tem sido aplicada em outras áreas por conta da sua segurança. Isso porque a blockchain registra as informações de 2 forma: as informações individuais e as do bloco, essa última é uma compilação das últimas transações e informações registradas de todos os individuais e armazenada de maneira permanente. A cada bloco definido um novo é iniciado. Todos esses blocos de informações são conectados entre si, formando uma verdadeira cadeia de dados.

Assim podemos definir blockchain como um algoritmo, e também como uma estrutura de dados, que utiliza um sistema ponto a ponto, que guarda as informações em blocos que se conectam entre si.

Como funciona o Blockchain?

O blockchain estrutura seus dados em camadas, chamada de blocos. Assim como em um livro, em que cada página está interconectada com a anterior, no blockchain cada bloco de informação se conecta com o anterior.

Através do blockchain as informações ficam registradas e formam um conjunto, armazenado em blocos, que uma vez formados são imutáveis. O compartilhamento de informações no blockchain é feito de maneira pública, gerando um índice global para todas as transações ali registradas. Cada um dos blocos registra um período de tempo, em média 10 minutos, e se liga ao bloco anteriormente formado.

Quem criou o blockchain?

O blockchain surgiu no ano de 2008 com a criação das criptomoedas. Em um artigo de título "Bitcoin: A Peer-to-Peer Electronic Cash System", escrito por Satoshi Nakamoto, que se especula ser um pseudônimo da pessoa ou talvez o grupo de pessoas por trás da criação das criptomoedas, o blockchain ficou definido como um código de fonte do Bitcoin. Em 2009 o blockchain passa a ser um sistema aberto.

O suposto criador do bitcoin, Nakamoto, participava ativamente da internet, publicando diversos artigos sobre o bitcoin e fóruns sobre criptomoedas, mas em 2011 some, não contribuindo nem para programação do bitcoin. A evolução da criptomoeda continuou e em 2014 o blockchain passa a ser um banco de dados distribuídos, e ganha interesse de várias instituições financeiras e empresas.

criptomoeda
Bitcoin

 

Dia a Dia

*Blockchain é agilidade e competitividade no comércio global

*Blockchain na logística reversa inteligente

Hoje o blockchain vai muito além das criptomoedas, por se tratar de uma espécie de livro-razão compartilhado, os dados partilhados podem ser os mais diversos, e de acordo com o interesse os usuários.

Atualmente, o blockchain pode ter diversas utilizações. Dentre elas a validação de documentos por vias digitais, como certidão de imóveis, contratos de compra e venda, ações entre outros. Além disso, o blockchain pode ser aplicado, por exemplo, por uma empresa de logística para rastrear a distribuição de algum produto.

Outra utilização é na cadeia de suprimento, permitindo que uma organização consiga rastrear sua matéria-prima desde o centro de produção até a chegada do seu produto na prateleira de supermercados.

Blockchain é seguro?

O sistema blockchain, como já dito anteriormente, é um sistema de nós, sendo assim um dos sistemas mais confiáveis do mundo. Ele funciona com base em 4 princípios, são eles:

  • Imutabilidade: todas as informações são criptografadas em blocos e são imutáveis;
  • Transparência: todos os usuários e pontos do sistema têm acesso irrestrito a todos os dados contidos nos blocos;
  • Robustez: cada um dos computadores, ou pontos, que compõem o blockchain não é indispensável para o funcionamento, ou seja, qualquer computador pode ser retirado sem comprometer o funcionamento;
  • Descentralização: as transações possuem validade pela rede, e não precisam de nenhum órgão central para fazer a sua validação.
    blockchain
    Fonte: Imagem de Tumisu por Pixabay

Dia a  Dia *Blockchain ameaça o mercado dos falsários e criminosos

Dessa forma o blockchain é uma rede privada, onde os participantes se conhecem, e cada nó da rede é validado por um sistema de segurança. As informações são distribuídas em blocos da rede, e precisam da validação de todos os usuários para ser transcrita no sistema. Igual a um livro-razão, ou ledger, cada folha é a transcrição de uma operação. Todas as operações gravadas nos blocos, são criptografadas, passam por validação e etapas de segurança para garantir a integridade do sistema.

Quais os benefícios do Blockchain?

O blockchain traz diversas vantagens para as empresas que o utilizam. Dentre elas:

  • Eliminação de intermediários;
  • Maior durabilidade, confiabilidade e longevidade dos armazenados;
  • Processo íntegro e livre de fraudes;
  • Menores custos para armazenar dos registros corporativos;
  • Processos administrativos com maior controle;
  • Como as transações utilizam o mesmo livro-razão, há uma redução da desordem;
  • Rapidez e menor custo nas transações por reduzir as taxas e diminuir o tempo de espera nas operações interbancárias.

Agora é a hora do blockchain, esse é o futuro e chegou para revolucionar a relação entre a internet e o usuário. Cabe às empresas se adaptarem às novas realidades, que exigem maneiras mais seguras e eficazes na troca e armazenagem de dados, e o blockchain é a solução para isso.

 

Pin It
0
0
0
s2smodern
powered by social2s